Autora e ilustradora – Quando duas piscianas se encontram

Atualizado: 15 de nov. de 2021

Por Liana D'Menezes





Contam que a parceria entre elas surgiu da amizade de anos atrás, tendo a arte e a cultura como pano de fundo. Aos 26 anos, a cuiabana Nina Ricci que é formada em Artes Cênicas pela Universidade de São Paulo (USP), mora e trabalha na área, em São Paulo. Diz que os sentimentos que firmaram esse reencontro com Dani foram, além da sintonia, o respeito, a escuta e a confiança.



“Dani sempre me permitiu reconhecer como é muito mais prazeroso e leve receber apoio e respeitar os espaços de criação de cada uma. Desde o início ela me provocava com perguntas que eu nem pensaria sobre a história, como os cheiros, as texturas que eu imaginava... quando ela me mostrou os primeiros esboços de Eli, a criança protagonista, foi incrível! Sem combinarmos eu tinha certeza que ela era exatamente daquele jeitinho!


Bióloga por formação, casada e mãe de Clara, Davi e Elis, a artista Dani Monteiro, também é cuiabana e tem 34 anos. Relata que quando se conheceram, Nina era bem mais jovem, e “ já naquela época, gritava ao mundo com seu potencial criativo a que viera”. O tempo passou, ambas seguiram seus caminhos, que por vezes se cruzaram em rápidos e nutritivos encontros.



“Quando recebi o convite de seguir com Nina nessa jornada, meu pensamento voou em direção ao passarinho contador de histórias e senti que já estávamos juntas. Daí por diante, foi deixar fluir... parceria de gente que gosta de passarinho, aquarela, crianças e histórias só pode ser das boas! E viver esse fluxo junto a uma editora como a Entrelinhas, que abriu espaço para nos acolher foi um presente”, conta a ilustradora.

ELAS E A EDITORA



O encontro com a Entrelinhas também tem seu tom de sincronia de quando as coisas precisam acontecer. Nina, que mora em São Paulo, estava escrevendo para um blog de Cuiabá e um de seus artigos chegou, não por acaso, até a editora Maria Teresa Carracedo, que se interessou pelos textos, demonstrando seu apoio e muito incentivo para que ela continuasse firme nesse mergulho literário. Quando a história ficou pronta e foi enviada à editora, começaram então as conversações e a construção desta que Nina considera ser a parceria divisora de águas em sua incursão profissional pelo universo literário. “O aval de uma pessoa credenciada como a Maria Tereza, é mais que um incentivo para uma jovem escritora como eu. Foi uma grande surpresa, estou muito grata, e confesso, bem entusiasmada com esse novo cenário que se desenha à minha frente”.


PRÉ-VENDA E CAMPANHA SOLIDÁRIA

"LIVRO DO CORAÇÃO"


A primeira edição de Casa Coração já entra no mercado em sistema de pré-venda a partir do dia 17/11 (quarta-feira).



O objetivo é estimular que o comprador da obra ao adquirir seu livro, possa doar também um exemplar para uma criança do Projeto Flauta Mágica que funciona na Capital desde 1998.


“Considerando o grave contexto do país é muito importante para nós que este livro possa alcançar não só quem pode facilmente acessá-lo, mas também aos pequenos leitores que não têm essa possibilidade. Por isso, criamos esta campanha de pré-venda em que incentivamos a compra do livro também para doação a uma instituição local voltada para a ações socioeducativas para que mais crianças possam recebê-lo”, acrescenta Nina Ricci.


“Recebi muito apoio desde cedo para escrever e criar arte. São incontáveis pessoas que me deram suporte e continuam contribuindo. Poder dar corpo a essa história através da publicação de um livro, na minha idade e no Brasil hoje, é algo precioso, me sinto muito grata por isso e quero que muitas crianças, adolescentes, jovens e adultos possam ter acesso ao livro e sentir este carinho quando forem ler”, completa.


15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo